Oficiais serão vacinados em Teresina/PI

Um importante precedente em relação à indiscutível necessidade de imunização dos servidores públicos Oficiais de Justiça se firma na capital do Piauí na data de hoje, 10/06/2021.

Atendendo a um pedido do SINDOJUS/PI, representado por seu presidente Carlos Henrique Bezerra, e sensibilizado pela justiça do pleito, a presidência do Tribunal de Justiça daquele estado, através do desembargador José Ribamar Oliveira, encaminhou ofício ao prefeito da capital, José Pessoa Leal, onde aduziu: “Cumprimentando-o, sirvo-me do presente para solicitar à Vossa Excelência a inclusão dos Oficiais de Justiça deste Tribunal no rol de prioridades do plano de vacinação contra a Covid-19, tendo em vista a realização de atividades externas por esses servidores”.

Para a satisfação de nossos colegas Teresinenses o pedido foi aceito pela municipalidade restando o Oficialato incluso na prioridade que será também estendida a outras categorias que se expõem nas ruas todos os dias no exercício de suas atribuições.

A demanda vem sendo tratada como prioridade pela gestão do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado do Piauí desde outubro do ano passado.

Carlos Henrique assevera que se trata de uma vitória para toda a categoria e espera que também em outras cidades e em todo o país sejam reconhecidos os Oficiais de Justiça como categoria prioritária à vacinação, seja pelo elevado grau de contaminação dentro da categoria, seja pelo número de colegas mortos em razão das complicações advindas do contágio, seja pelo fato de serem vetores em potencial levando o vírus para os jurisdicionados e familiares.

A FESOJUS-BR reitera seu compromisso de luta junto ao Ministério da Saúde pela vacinação dos Oficiais de Justiça e parabeniza a todos os envolvidos pela importante vitória, especialmente ao Desembargador Oliveira que reconheceu a importância da preservação da saúde dos servidores do tribunal piauiense.

Confiamos que o sucesso deste precedente se espalhe pelo país e outros tribunais defendam junto aos entes estatais a vacinação de nossa categoria.

Não queremos privilégio. Nossa vacinação garante nossa saúde, de nossos familiares e a segurança da sociedade.

#unidossomosmaisfortes

Auditoria Cidadã da Dívida Pública

Tema ainda pouco debatido pelos brasileiros, embora conste da Carta Cidadã de 1988, é essencial para que nosso país alcance patamares de desenvolvimento social e econômico.

Portanto, entender a dívida pública, suas origens, seu fato gerador e debater a justiça de sua cobrança fazem parte da obrigação de cada cidadão comprometido com o futuro de nosso país.

A FESOJUS-BR convida o Oficialato de Justiça a se informar acerca da questão. Para tanto, oferece a cartilha elaborada pelo Núcleo Capixaba -ACD que de maneira didática expõe tudo o que é preciso para embasar o primeiro contato e o posterior aprofundamento no tema.

Confira o trabalho da AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA e descubra um mundo de informações que podem mudar os rumos do nosso país! Clicando no ícone abaixo você terá acesso a uma nova forma de pensar um futuro justo para o Brasil.

Auditoria Cidadã
Clique aqui!

Entidades dialogam sobre a Frente Parlamentar com deputado e assessoria

Na tarde de hoje, 12 de maio de 2021, representantes de diversas entidades sindicais dos Oficiais de Justiça do país, dentre os quais diretores da FESOJUS-BR, se reuniram com a assessoria do deputado federal Fábio Henrique, na pessoa do senhor Marcelo Almeida, em audiência intermediada pela diretora Fernanda Garcia Gomes do Sindojus/CE.

Na oportunidade os representantes apresentaram seus anseios e dúvidas acerca da frente parlamentar que foi encabeçada pelas Oficialas Fernanda Garcia Gomes (Sindojus/CE) e Gabriela Garrido (SINDJUSTIÇA-RJ), em conjunto com o mencionado deputado que é o autor do Requerimento Nº 3179/19, com assinatura de 228 deputados, criador da Frente Parlamentar em Defesa do Oficial De Justiça.

Espera-se que mais algumas reuniões sejam realizadas com outros parlamentares simpáticos à frente para a formação do grupo que conduzirá os trabalhos na câmara.

Na próxima semana representantes da federação e entidades sindicais irão se reunir presencialmente na capital federal para, dando continuidade aos trabalhos, organizar o pontapé inicial e o respectivo lançamento formal da frente que ficou prejudicado em razão da pandemia do coronavírus.

Agradecemos a atenção dispensada pelo senhor Marcelo Almeida e confiamos em breve poder defender em plenário, com o apoio de todos os componentes da frente, em altas vozes, os interesses dos Oficiais e Oficialas de Justiça brasileiros.

Participaram da reunião com o assessor: João Batista (presidente – FESOJUS-BR), Luiz Arthur (diretor assuntos legislativos – FESOJUS-BR) Gismard Euzébio (diretor de comunicação – FESOJUS-BR), Eduardo Rocha (diretor financeiro – FESOJUS-BR), Eduardo Quintas (diretor assuntos jurídicos – FESOJUS-BR), Fernanda Garcia (Sindojus/CE), Carlos Bezerra (Sindojus/PI) e Fernando Amorim (Sindojus/SC).

Ainda na mesma data representantes das entidades se reuniram com o deputado federal Charlles Evangelista que também é grande apoiador da frente e que se colocou à disposição para auxiliar em todas as esferas que se fizerem necessárias.

Última semana de abril é marcada por intenso trabalho

A federação fecha o mês de abril com uma semana marcada por intenso trabalho em diversas frentes e instâncias de atuação.

VACINAÇÃO

Dentre os temas tratados o da vacinação prioritária é um dos que recebeu especial atenção.

 

Desde outubro de 2020 a federação iniciou essa discussão, quando na oportunidade solicitou ao deputado federal Ricardo Silva o encaminhamento de ofício ao Ministério da Saúde (veja aqui a matéria).

 

Logo no início do ano de 2021 algumas reuniões para encaminhamento do pedido foram realizadas de forma presencial, num total de quatro encontros que demonstravam real chance de sucesso (relembre clicando aqui).

 

 

Segundo o presidente da FESOJUS-BR, João Batista Fernandes de Souza: “Em todas as reuniões os representantes do Ministério da Saúde sempre nos reconheceram como uma categoria que necessita da vacinação mais célere por entenderem que o fato de nosso trabalho ser presencial nos expõe ao contágio, bem como nos torna vetores do vírus, podendo assim causar a contaminação de familiares e a população em geral. Fornecemos toda a documentação, conforme solicitada pelo Dr. Laurício Monteiro Cruz, Diretor de Imunização e Doenças Transmissíveis,  juntamente com a doutora Francieli Fontana Sutile Taerdetti Fantinato, Coordenadora Geral do Programa Nacional de Imunização”.

 

João Batista segue lembrando que “O processo tramitava muito bem e embora tivéssemos ciência da limitação da quantidade de vacinas, havia a simpatia por parte dos interlocutores de serem os Oficiais de Justiça incluídos juntamente com as forças de segurança, se assim entendesse o grupo gestor de análise daquele órgão”.

 

E segue: “Entretanto, uma outra entidade pra nossa surpresa, entrou com pedido, inclusive, de abertura de um PAD contra o doutor Laurício, no Ministério da Saúde. De maneira que a partir desse momento, aquelas pessoas que já estavam nos ajudando tiveram não só que tratar do problema da imunização, mas ainda responder a um PAD e se manifestar sobre a ação judicial interposta, o que começou a trazer um certo de constrangimento”.

 

Continua: “Além disso, ainda houve a abertura de uma ação judicial contra o Ministério da Saúde” (União e Ministério da Saúde), que ao seu ver vai de encontro ao que já tinha sido decidido pelo ministro Lewandowski em ação apresentada no Supremo Tribunal Federal nesse sentido por outras categorias profissionais, reconhecendo que não caberia à Justiça interferir no processo de imunização.

 

Assim sendo, a abertura de PAD (Processo Administrativo Disciplinar) contra o interlocutor Dr. Laurício Monteiro e o ajuizamento de ação civil pública (processo 1013237-69.2021.4.013400 em trâmite na 21ª Vara Federal Cível da SJDF) por outra entidade causou embaraços às tratativas que vinham sendo realizadas. Importante esclarecer que em resposta ao juízo da 21ª Vara Federal Cível da SJDF) os interlocutores da Ministério da Saúde afirmaram que não há qualquer intenção de modificação na lista de prioridades. Lamentavelmente o constrangimento causado repercutiu negativamente.

 

Entretanto, a FESOJUS-BR não entende que a questão está decidida de forma definitiva e continua com seu processo aberto junto ao Ministério, buscando apoio de outros agentes, como por exemplo o Conselho Nacional de Justiça, conforme audiências que estão ocorrendo com conselheiros em debate do tema (relembre aqui). Na próxima semana, inclusive, retornará à capital para insistir no tema.

 

Essas são as informações. Cabe a cada um entender a razão de estarmos encontrando tamanhas dificuldades junto ao Ministério da Saúde para sermos reconhecidos e alcançarmos a vacinação prioritária. 

 

Ainda sobre o tema vacinação a FESOJUS-BR solicitou ao deputado federal Charlles Evangelista a apresentação de emenda ao PL 1011/2020, sob relatoria da deputada Celina Leão, tendo o parlamentar atendido e apresentado emenda de n. 47 acatada, também apoiada dentre outros pelo deputado e também Oficial de Justiça Ricardo Silva, que confere aos Oficiais de Justiça prioridade na vacinação contra covid-19 juntamente com outras categorias. O projeto de lei se encontra aguardando a inclusão em votação de destaques pelo presidente da casa, deputado Arthur Lira,  para posterior envio ao Senado. (veja aqui)

 

PEC 32

Também merece destaque a atuação junto à PEC 32 (Reforma Administrativa) em que a federação vem encampando a defesa da categoria como cargo típico de Estado (veja aqui reunião com o relator Darci de Matos), porque os Oficiais de Justiça exercem atividades coercitivas que são privativas do Estado, como apreensões de pessoas e bens, prisões, penhoras e bloqueios de bens e valores, afastamentos do lar, dentre outras medidas. De forma que, aliados à nossa condição de agentes arrecadadores de impostos demonstramos cabalmente praticar atos revestidos do poder de polícia estatal. Tal tem sido o entendimento de nossos parlamentares, deputados Sanderson (veja aqui), Charlles Evangelista e Ricardo Silva em suas sustentações nesse sentido.

 

O deputado Ricardo Silva apresentou na última quarta-feira, ocasião em que se encontrava na companhia dos diretores João Batista e Luiz Arthur, já no avançar da noite, 20h30min, o que demonstra o compromisso com nossa causa, requerimento para inclusão da FESOJUS-BR em audiência pública na CCJC os interesses dos Oficiais de Justiça. O pedido foi acolhido e participaremos dos debates. Tal oportunidade dará luz à nossa realidade e assegurará a chance para que cada parlamentar tome ciência de nossas peculiaridades profissionais que ainda são pouco conhecidas no meio político (veja aqui).

 

Têm se mostrado grandes parceiros em todas as demandas, dentre outros, os deputados Charlles Evangelista, Ricardo Silva, Sanderson e Léo Moraes, aos quais reforçamos nosso agradecimento, especialmente pela defesa de nossa condição de agentes pacificadores essenciais ao Estado.

 

ENCONTROS

Também em Brasília aconteceu um importante encontro com o Ministro da Justiça, Anderson Torres, que detém força para nos apoiar em diversos pleitos como o almejado porte de armas, que representará uma justiça à nossa categoria com o reconhecimento da nossa atividade de risco.

 

Igualmente foi apresentado pelo deputado Sanderson a extensão de uma prerrogativa dos policiais por meio de lei que concede prisão especial ao servidor Oficial de Justiça que são em sua ótica “policiais do poder judiciário”. (veja aqui)

 

A federação também se reuniu com o presidente do TJMG, desembargador Gilson Lemes, por interlocução dos deputados Charlles Evangelista e Delegada Sheila para diálogo acerca de diversos aspectos do oficialato mineiro.

 

Nosso trabalho é lutar e lutar cada vez mais pelos Oficiais de Justiça brasileiros. Nossa marca é a ética, o respeito. O mês que se inicia será de muitas reuniões e peregrinações na capital em busca de mais apoio e levando a público a importância da nossa categoria, como categoria de estado, essencial ao Poder Judiciário e que leva justiça a todos os cantos do país, desde os tapetes vermelhos dos paços até as vielas das comunidades mais pobres e desassistidas.

 

Conclamamos todo Oficial e Oficiala de Justiça para que também participe das lutas enviando mensagens aos deputados, senadores, ministros e demais agentes que podem contribuir para o êxito de nossos pedidos. Participe! Contribua! A luta vale a pena porque é por todos nós!

 

#unidossomosmaisfortes

Acompanhe as notícias em nosso site. Siga-nos no Instagram Logo PNG Images | Vetores e arquivos PSD | Download grátis em Pngtree | Logotipo ou logomarca, Símbolo do instagram, Ícones sociais Instagram e Logo Facebook: valor, história, png, vector Facebook!

Deputado Sanderson reafirma apoio à FESOJUS-BR

Ocorreu na manhã de hoje, 29 de abril, um encontro entre representantes da federação e o deputado federal Sanderson, que tem se mostrado um grande parceiro do oficialato de justiça.

Na oportunidade o deputado informou que tem trabalhado pela aprovação de projeto de lei que garante direito à prisão especial ao servidor Oficial de Justiça como forma de garantia da integridade física destes que atuam no campo da justiça e podem sofrer hostilização por parte da comunidade carcerária na eventualidade de uma prisão, ainda que provisória.

Também o tema vacinação entrou em debate tendo o parlamentar afiançado que não tem medido esforços para que o legítimo pleito seja atendido.

No entendimento do deputado Sanderson os Oficiais de Justiça são carreira típica de estado e não podem ficar à margem do tratamento diferenciado que deve ser dado aos policiais dentro da PEC 32. Segundo o deputado ” Não é nada de privilégio, pelo contrário, é uma necessidade pra dar garantia e segurança jurídica para os profissionais que enfrentam todo tipo de mazelas, inclusive enfrentando corruptos e criminosos em geral e, por isso, precisam sim ter uma proteção especial“.

A federação, por seus representantes, João Batista e Luiz Arthur, bem como seu corpo de diretores e entidades sindicais agradece ao deputado Ubiratan Sanderson pela costumeira atenção e reafirma que o trabalho nunca pode parar para que ao final colhamos bons frutos.

Assista em nosso canal do Youtube o recado do parlamentar aos Oficiais de Justiça.

#unidossomosmaisfortes

Nossa voz na Câmara Federal

Por intermédio do deputado federal Ricardo Silva (PSB/SP) a FESOJUS-BR fará ecoar a voz do oficialato de justiça brasileiro na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania na Câmara Federal quanto aos termos da PEC 32 (reforma administrativa).

Na noite de ontem (28/04/2021) os representantes da federação, João Batista e Luiz Arthur estiveram reunidos com o deputado e Oficial de Justiça licenciado, Ricardo Silva. Na oportunidade o parlamentar, sempre parceiro de nossa federação em defesa dos interesses da categoria, apresentou o pedido junto à CCJ.

Agradecemos imensamente a oportunidade que será proporcionada pelas mãos do companheiro Ricardo Silva e esperamos sensibilizar os parlamentares quanto à necessidade de atendimento dos pleitos que lá serão apresentados.

Acesse em nosso canal do Youtube o vídeo em que essa grande vitória foi anunciada.

#parceriadesucesso

#unidossomosmaisfortes

Federação se reúne com Ministro da Justiça

Os representantes da FESOJUS-BR, João Batista e Luiz Arthur, presidente e diretor de assuntos legislativos, respectivamente, se reuniram em Brasília, na data de ontem (27/04) com o Min. da Justiça Anderson Torres. Tal audiência aconteceu por intermédio do deputado federal Charlles Evangelista (PSL/MG).

Dentre os assuntos apresentados ao ministro o de maior destaque foi o porte de arma para a categoria dos Oficiais de Justiça. Este é um tema que vem sendo desenvolvido desde muito tempo pela federação e que foi bem recebido pelo ministro que, por ser delegado federal, compreende perfeitamente a dinâmica dos trabalhos realizados pelos Oficiais de Justiça e manifestou apreço pelo pleito.

Os trabalhos e encaminhamentos continuam a plena força e aguardamos em breve contar com os frutos de cada diálogo apresentado em nome dos Oficiais de Justiça brasileiros.

#unidossomosmaisfortes

Lutar pela liberdade é a nossa missão

Hoje se comemora o dia de Tiradentes. Mas afinal, o que isso tem a ver com o movimento sindical?

Joaquim José da Silva Xavier (12/11/1746 a 21/04/1792), profissionalmente militar, dentista, tropeiro, foi o mártir da revolta dos Inconfidentes que não se calou diante das agruras sofridas pela população que era severamente explorada pela coroa portuguesa com seus altíssimos impostos. Tinha como ideal a separação da capitania mineira com a criação de uma República Independente. Porém, o movimento foi descoberto dias antes e seus membros foram presos e condenados. Tiradentes teve a pena capital como reprimenda e desde então se tornou um símbolo da resistência.

Os ideais do iluminismo trazido pelos estudantes brasileiros que frequentavam a Europa acendiam na população a esperança de uma evolução intelectual pela liberdade religiosa, de pensamento e expressão, que culminaria na formação de uma nova república apta ao desenvolvimento.

Nos dias de hoje, nós sindicalistas, simpatizantes do espírito de coletividade e trabalhadores da seara do bem comum, que é a finalidade maior do serviço público, precisamos beber desta fonte de inspiração que foi o legado de Tiradentes. Nossa razão de lutar por melhores condições de trabalho, pela segurança, pela saúde e valorização dos nossos servidores Oficiais e Oficialas de Justiça está enraizada em partes nos mesmos princípios que moviam a Inconfidência.

Precisamos todos os dias travar uma guerra contra o aparelhamento do Estado brasileiro que tem no servidor público um inimigo capital. São granadas em nossos bolsos e armadilhas escondidas em reformas propostas pelo governo para que cada vez o serviço público se torne menos atrativo e sucateado, abrindo portas para as indicações e apadrinhamentos políticos.

É um momento que reclama muita união e consciência. Nós, servidores públicos, não somos culpados pela má gestão dos recursos públicos. Há diversos aspectos que são ignorados na apreciação das contas públicas, como por exemplo, a discussão da origem da dívida pública nacional que não ocorre pela pressão de partes interessadas na manutenção do sistema que parece tão ou mais cruel do que o “Quinto” da coroa portuguesa e sua “Derrama”.

A discussão da necessidade de uma auditoria cidadã da dívida pública que vem de muito sendo pregada por Maria Lúcia Fatorelli é um dos caminhos para uma nova inconfidência: “Para privilegiar o pagamento de juros e amortizações da dívida, foram aprovadas leis (tais como a “Lei de Responsabilidade Fiscal” e a Emenda Constitucional 95/2016) que estabelecem metas de resultado primário e o “teto de gastos”, limitando assim os investimentos sociais” (fonte adufes.org.br

Nas palavras do presidente da FESOJUS-BR, João Batista Fernandes de Sousa, sobre a data de hoje:  “Um dia especial, um dia em que marca a história do Brasil na luta contra a opressão e o jugo da coroa portuguesa que nos escravizava e tirava o nosso direito, que nos oprimia sempre usando o trabalho escravo do povo brasileiro pra se locupletar das benesses de uma burguesia que passou a vida toda simplesmente vivendo às custa da miséria do povo. A FESOJUS-BR vai continuar na luta, em defesa de todos os direitos dos Oficiais de Justiça”.

E tem sido essa a missão da federação, desde sempre. Lutar pela categoria dos Oficiais de Justiça em todas as áreas. Continuamos com as tratativas junto ao Ministério da Saúde para que sejamos brevemente contemplados com a vacinação contra a covid19 porque somos a linha de frente do poder judiciário e não podemos mais continuar colocando nossas vidas e de nossos familiares em risco.

Da mesma forma, a federação atua na Câmara Federal, no Senado, Conselho Nacional de Justiça e demais órgãos da administração pública, sempre apresentando propostas e buscando soluções para os mais variados temas que são caros à categoria.

Que se mantenha viva em cada um de nós a chama do desejo pela igualdade, liberdade, fraternidade porque o país que desejamos não admite perseguição ou tratamento desidioso por parte do poder público para com seus servidores.

Que a morte do inconfidente Tiradentes seja para nós um renovo no ânimo por um país mais justo e baseado na solidariedade, com toda a população tendo acesso aos mínimos direitos como saúde, educação, lazer, transporte e principalmente a um trabalho digno.

Unidos somos mais fortes!

Vitória da categoria na luta pela vacinação prioritária

Mais uma vez a FESOJUS-BR vem a público demonstrar a eficiência de seu trabalho sério na defesa dos interesses da categoria dos Oficiais de Justiça do país. Sem alarde ou vaidades, mas tão somente com a vontade consciente e dirigida para proteger a categoria alcançamos uma vitória importantíssima no âmbito da campanha pela vacinação prioritária dos Oficiais de Justiça.

Na tarde de hoje, 31/03/2021, atendendo a pedido da Federação das Entidades Sindicais dos Oficiais de Justiça – FESOJUS-BR, o deputado federal Charles Evangelista (PSL/MG) apresentou a emenda nº 47 ao PL 1011/20 em mãos da relatoria, que acatou a emenda e enviou ao plenário para aprovação, tendo sido aprovada na sessão às 20h11min.

A emenda apresentada nos coloca no rol de pessoas a receberem prioritariamente a vacinação contra a covid-19, o que significa justiça para com nossa categoria que vem perecendo em razão das complicações advindas da contaminação.

O que pudemos ver no dia de hoje foi o restabelecimento da verdade quanto ao compromisso deste federação na defesa dos interesses dos Oficiais de Justiça.

Nossa incondicional gratidão ao deputado federal pela emenda apresentada e pela disponibilidade em nos atender.

Igualmente agradecemos o empenho do deputado federal Ricardo Silva (PSB/SP) que da mesma maneira trabalhou pela aprovação da emenda 47 e do PL 1011/20 e que sempre nos atende com absoluta atenção, inclusive com a costumeira defesa em tribuna da categoria, enaltecendo nossa importância para a justiça e realização da pacificação social.

Guardamos a certeza de que estamos muito bem representados na Câmara Federal pelos dignos Oficiais de Justiça licenciados, ora deputados, Charlles Evangelista e Ricardo Silva.

Veja aqui o vídeo do deputado aos Oficiais de Justiça do Brasil.

Vamos acompanhar atentamente a conclusão das votações dos destaques na próxima semana e a respectiva votação no Senado Federal, as quais confiamos ocorra positiva e o mais brevemente possível.

As tratativas junto ao Ministério da Saúde permanecem em andamento e sabemos que o quantitativo das vacinas disponíveis é bem restrita, razão pela qual deverá ser aguardado com parcimônia a conclusão do processo legislativo com a sanção presidencial para, aí sim, procedermos à almejada vacinação.

Acompanhe em nossas mídias as atualizações acerca da matéria.

#Juntos somos mais fortes.

Por solicitação da FESOJUS-BR Presidente do CNJ promove ação comemorativa com Nota de Reconhecimento

Atendendo ao ofício nº 015/21 remetido pela Federação das Entidades Sindicais dos Oficiais de Justiça do Brasil (FESOJUS-BR), o Ministro Luiz Fux, em nome do Conselho Nacional de Justiça, promoveu ação comemorativa pelo dia dos Oficiais de Justiça, com publicação de nota de reconhecimento nas redes sociais daquele Conselho.

 

 

Confira aqui a íntegra da resposta recebida do Exmo. Presidente do Conselho Nacional de Justiça. 

 

 

NOTA DE RECONHECIMENTO

O Conselho Nacional de Justiça publicamente reconhece a altíssima relevância do trabalho desempenhado pelos Oficiais de Justiça, notadamente durante o período da pandemia de Covid-19. Com muita coragem e determinação, esses profissionais atuam como longa manus dos magistrados e contribuem sobremaneira para a concretização da Justiça e para a pacificação social.

Espalhados por todos os cantos do país, eles mantêm o elo entre a Justiça e os cidadãos, mediante a prática de atos que dão cumprimento à lei e às determinações judiciais. Não raro, esses servidores se expõem a intempéries e riscos quando são convocados a atuar em causas que envolvem complexas questões econômicas, políticas e sociais. Nada obstante, os Oficiais de Justiça se mantêm firmes no cumprimento de seu mister, motivo pelo qual são merecedores de toda honra, apreço e respeito.

Por isso, neste dia 25 de março, Dia do Oficial de Justiça, o Conselho Nacional de Justiça parabeniza todos os profissionais da categoria e agradece pelos serviços prestados ao Poder Judiciário.

Ministro LUIZ FUX
Presidente do CN

 

Na oportunidade agradecemos a deferência em razão das medidas adotadas e afirmamos que o reconhecimento é de extrema importância para a motivação e abertura de novos diálogos com a finalidade de somarmos esforços pela construção de um Estado democrático pleno em paz social por meio da prestação jurisdicional.